Publicado em

Forro de gesso

imagem-76

Recurso bastante usado por arquitetos, o forro de gesso funciona como um curinga em reformas. Escondem vigas indesejadas e imperfeições das lajes, além de oferecer flexibilidade no projeto de iluminação, permitindo tanto distribuir uniformemente luminárias quanto localizá-las nos pontos necessários.

Também auxilia na acústica – podendo ser usadas placas especiais ou placas de gesso duplas, aplicadas junto a outros materiais isolantes, como fibra mineral (em mantas ou ensacadas) -, e no conforto térmico, se associada a outros fatores determinantes, como insolação e ventilação. Existe tecnologia para fazer forros curvos, removíveis e que auxiliam na redução de odores, melhorando a qualidade do ar. Estes tipos de chapas são mais raramente usados em residências.

O forro de gesso acartonado é uma chapa produzida industrialmente, composta por gesso e alguns aditivos envoltos por papel especial. O papel dá rigidez ao conjunto e impede a formação de trincas e o amarelecimento, comum nas placas de gesso maciças ainda usadas, porém, com tecnologia ultrapassada. Sua fixação ao teto é rápida e seca, feita por perfis e tirantes, mas gera muito pó de gesso na finalização.

Para o encontro do forro com a parede existem alguns tipos de soluções, como:
– Tabica: peça pronta metálica ou de gesso
– Moldura: de gesso ou poliuretano
– Sanca: elemento saliente ou com reentrância
– Cortineiro – espécie de sanca que esconde o trilho da cortina nos casos de parede com janelas

A altura do forro ao piso deve ser proporcional e respeitar o conceito do ambiente, podendo variar a partir de 2,50 m para áreas de longa permanência. Em banheiros, a medida mínima pode ser 2,30 m.
Quando o projeto de iluminação previr luminárias embutidas muito grandes, fique atento aos perfis de fixação que podem coincidir com essas peças. Alturas de luminárias também devem ser observadas para que caibam no entreforro.

Para a execução do serviço, procure empresa especializada e prefira que seja executado com o imóvel vazio. Se tiver mobiliário no local, embale-os muito bem, a poeira é das piores de ser removidas.

Fonte: Correio do Estado


Para mais informações ligue (110 2595-4700 ou deixe seu pedido de orçamento no CHAT abaixo

Publicado em

As propriedades dos forros minerais

forro-mineral

Para entender as propriedades técnicas dos forros minerais, é preciso dominar alguns conceitos de acústica. Presentes na maioria dos catálogos dos fabricantes, as expressões “isolamento acústico” e “absorção sonora” são parecidas, mas referem-se a características distintas. A primeira trata da capacidade do material de impedir a transmissão do som para os ambientes vizinhos. A segunda, da propriedade do material de refletir as ondas sonoras em um mesmo ambiente.

A especificação de forros minerais para escritórios, auditórios, salas de aula e áreas de circulação não deve se pautar apenas em critérios estéticos. O desempenho acústico do produto, seu papel no projeto luminotécnico e a resistência ao fogo e à umidade são importantes itens a serem considerados na hora de escolher o material mais adequado a cada tipo de ambiente.

ÍNDICES ACÚSTICOS

No Brasil, não existem normas técnicas específicas para os forros minerais nem exigências quanto ao desempenho acústico do produto nos mais variados ambientes. A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) sugere que sejam seguidas as recomendações ISO, e, se não houver, buscar orientação em recomendações estrangeiras. Para facilitar a especificação, os escritórios de arquitetura se baseiam em uma norma australiana.

Fonte: http://www.au.pini.com.br/

Foto: divulgação


Para mais informações acesse www.elegancyforros.com.br ou ligue (11) 2595-4700

Deixe suas dúvidas nos comentários: